12.2.10

Façam-me um favor


Não me venham falar de 25 de Abril, 28 de Novembro e afins. Não me venham falar!

Para quê, povo passivo, deprimido, pessimista? Povo roubado e violado. Meu povo ignorante. Pobre.
Uma classe de gente politicamente alinhada e cada vez mais endinheirada. Gente segura e impune. Sem medos e sem vergonha. Gente sem ideias, excepto algum egocentrismo e muito chico-espertismo. Alimentando os negócios de topo num mercado imobiliário em recessão. Carros velhos e veículos topos-de-gama orgulhosamente lustrosos, lado a lado, num país que se diz europeu. Democrata.
Tristeza e resignação em vez de revolta. Desemprego e desespero, fome. Discussões e famílias deprimidas, crianças angustiadas com a situação dos pais. Jovens sem perspectivas excepto entreter o dia-a-dia.

Injustiça, muita injustiça. Desconfiança. E agora insegurança, medo.
Onde vamos parar? Que vai ser de nós?

Nota de Redacção: Não sei se vou ter filhos assim... deprimente.

6 comentários:

Sofia Feliz disse...

Ah pois é... mas a verdade verdadinha é que os portugueses, totós, puseram-no no poleiro por mais 4 anos!

Isto é que é triste: ouvir dizer mal a torto e a direito e, mesmo assim, irem lá por a cruzinha outra vez :P

Quanto a ter filhos, como estou grávida e já sou mãe de um puto de 6 anos, hoje mesmo fiquei deprimida e quase arrependida...

É que no comboio apanhei só com gente ao estilo novas oportunidades, mas gente nova (que os mais velhos eu percebo que seja muito bom reconhecerem-lhes capacidades), daqueles mais novos que nós que se estiveram nas tintas para estudar e agora foram lá buscar o diploma entre fumarem uma ganza, dançarem uma kizomba e enviarem um sms cheio de LOL's.

É triste ver que o futuro do país está entregue a gente tão pequenina - de cérebro, de ambições, de ideias...

Onde isto irá parar?!

pinguim disse...

Completamente de acordo contigo se generalizarmos a toda a classe política; ninguém se safa...

uma criança. disse...

Cabresto, falta de informação, falta de interesse. a Política manipula, a população obedece, e fica feliz obedecendo, pensando que é apenas o que a vida tem a oferecer. Ah! a falta de interesse e a acomodação...

silvioafonso disse...

.

Gritar por quem há muito se calou,
é rezar por quem perdeu a fé.

silvioafonso.









.

Flora Maria disse...

Vim agradecer sua visita e comentário e encontro um blog inteligente, polêmico e contestador !
Ora vivas !

Quanto à politica, é igual em todo lugar.
Porém o mais triste é saber que na realidade "o explorado não quer acabar com a exploração, e sim quer ser o explorador" !!!
Ouvi essa frase, há muitos anos, durante uma palestra sobre a implantação de coleta seletiva e reciclagem de lixo, aqui na minha cidade. Fiquei impressionada e deprimida ao constatar sua veracidade...

Beijo

PS: dias melhores virão !

FAQ(er) disse...

Onde vamos parar?
Talvez, além fronteiras.
O que vai ser de nós?
Talvez, felizes.

Depois?
Depois deixem que este terreno já todo hipotecado fique baldio a ver se, ainda assim, algum senhor espertalhaço consegue um chorudo contrato com um ou dois países industrializados para se criar um imenso aterro sanitário com vista para o mar (também já hipotecado).

Por mim, rebentava-se um novo Chernobyl bem no meio do país para nenhum desses sabujos engravatados se ficar a rir...