28.3.08

Ó sr. Sócrates...


O eng. desculpe, mas disse 1%?










22.3.08

Boa Páscoa


Cartoon daqui

Independentemente de se acreditar ou não na natureza divina de Jesus Cristo, os seus ensinamentos e teorias revolucionaram o mundo de então e modificaram o curso da História.

Fanatismos e teologias castradoras à parte, ele representa o aceitar sem julgar, o perdoar, o entender e o respeitar.

Valores como amar o próximo e viver em prol da verdade fazem, definitivamente, parte da minha filosofia de vida. E, se querem saber, acho que Jesus era um grande bacano!

Chegaste assim meia ranhosa, mas pronto.


Imagem de Sílvio Paiva


Bem-vinda sejas, ó Primavera!


Agora porta-te bem e vê se ficas quentinha, solarenga e luminosa como a gente gosta, ok?

E, se não te importas, vê também se passas depressa que eu cá sou como o outro, gosto é do Verão, de passear de prancha na mão e tal e tal, e apanhar um escaldão!


Às vezes é chato, mas...

O meu pai é um óptimo pai, sempre foi.

Quando eu era muito pequena, aguardava ansiosamente que ele chegasse a casa para me sentar ao seu colo e jantar outra vez, só pela companhia... e pela atenção.

Lembro-me também de uma boneca de trapos que, numa viagem ao Porto, comprou com o dinheiro que a companhia de seguros lhe tinha dado para o almoço. E de um balão enorme, brilhante e colorido, que colocou no meu quarto durante a noite, e perante o qual exclamei estupfacta "um pavão!!!", ao acordar de manhã.

Pronto, o meu pai é um bocado fascizóide e tal, acha que no tempo do Salazar é que era, que as discotecas são a perdição da juventude e nunca me deixou tratá-lo por tu.

Mas está sempre lá para me ajudar e, se dependesse dele, nada, mas absolutamente nada me faltaria nesta vida. E mesmo que essa não seja a atitude educativa mais correcta, não posso deixar de amá-lo por isso.

Breve apontamento para (alguns d') os condutores portugueses

Inspirado na atribulada viagem da cidade até ao credo:



Deveis é ter a pila pequena, ó carago!

Nota de redacção: Especialmente o sr. do x3 preto do autocolante com os dizeres "torcida brasil". Torcida ou pequena, whatever...

18.3.08

Ele há gente muito gira!

Após uns dias mais ou menos ocupados com relatórios, que a minha fraca capacidade de síntese e perfeccionismo quase tranformam em monografias, vou até à minha cidade arejar a cabecinha e observar o animal-homem urbano (a sub-espécie mais gira!) em acção nas ruas da baixa.

(Ok, o tempo não estará assim, mas é bom na mesma!)

Como ando assim a modos que cansada e sem muita imaginação (calma, prometo melhorar!) e queria deixar-vos uma coisa gira antes de me ir, optei por uma partida da namorada do apresentador Jimmy Kimmel, feita em directo no seu programa de tv, na abc:


E a resposta de Jimmy, divulgada pela mesma via:


É por estas e por outras que eu adoro pessoas. E gargalhadas!

16.3.08

A retórica da influência II


Triton Communications, daqui

E pronto, já podemos ver o Canal de História sem perder o Festival da Eurovisão!
Modernices...

Adoro esta estética das divindades hindus, aqui aproveitada para um simples anúncio a um televisor.

14.3.08

Finalmente a coisa foi entregue!


Hoje entreguei o projecto para o meu B&C, a papelada todinha, todinha. Bem, quando entrei no iefp lembrei-me que, no meio de tanta coisa, me faltava o currículo (datado e assinado em todas as folhas!), mas como este já tinha ido com a pré-candidatura, não houve problema.

Perguntam vocês, e estás feliz? Não. Estou muito, muito cansada, e acho que agora vão chamar-me lá trinta vezes, questionar-me acerca do porquê dos preços, da escolha de especialidades, etc e tal, e pedir-me mais um carradão de coisas... currículo de futuros colaboradores, novos orçamentos porque afinal não dá para também comprar material didáctico no IKEA, etc, you name it!

Talvez me engane, pode ser que não aconteça, mas estou com receio.

Sinto-me a ficar sem energia, cansada, desconcentrada, pesam-me muito as costas... a responsabilidade, a pressão dos acionistas maioritários. Custa-me muito concentrar-me nos relatórios que tenho (ainda!) para fazer. Às vezes apetece-me desistir...

Já passou mais de meio ano, meio ano isolada de tudo o que conheço, num sítio que pouco me diz, sem os amigos, sem a minha casa, sem o café do bairro, sem poder observar o animal homem (ó espécie castiça cumó carago!) em acção nas ruas da cidade. Meio ano sem dizer parvoíces com fartura nem me rir à gargalhada...

Ao optar por abdicar do meu estilo de vida para tentar construír algo, algo que me venha a permitir fazer aquilo que (muito) gosto e receber justamente por isso. Ter uma carreira com alguma estabilidade, para poder comprar uma casa, um carro melhorzinho, viajar...

Sabia que não iria ser fácil. Mas este isolamento está a ser muito, muito, muito, muito pesado.

Tenho saudades da velha Celeste, colorida e primaveril, infantil, depreoculpada e um tanto ou quanto fútil.

E então criou a mulher...


Gene Tierney
Foto daqui

Porque a sensualidade é quase um dever. Nem que seja só dentro de (certas) portas...

Sexy cumó carago II


Este senhor foi, durante anos e anos, o supra-sumo absoluto do sexy!

Além de ser um actor versátil, a sua envolvência sensual do outro lado do écran era inegável, tendo permanecido quase imune ao passar dos anos e à alteração da natureza dos papeís que este foi interpretando.


Ele há coisa que são praticamente inesplicáveis, talvez não passem de energias, mas vou tentar ...


O seu rosto transmite força de carácter, tenacidade e segurança.


Em contraponto a isto, os olhos são expressivos e enérgicos, dando-lhe um certo ar de irreverência, de quem arrisca tudo pelo que acredita... ou deseja. E também têm um brilhosinho que prometia muita diversão, por assim dizer...


A sua voz é envolvente e sensual, sem no entanto ser dengosa ou cansativa, mostrando ser capaz de levantá-la sempre que tal se justifique. À homem, carago!

O Sean Connery é o um exemplar do mais puro sangue de Homo Sapiens Sapiens.



Nota de Redacção: E por favor, não me venham com a conversa do avôzinho, ok? Obrigada!

12.3.08

A retórica da influência


YO Propaganda, daqui

Pronto, não sou normal, está tudo explicado!




You Are 40% Normal



While some of your behavior is quite normal...

Other things you do are downright strange

You've got a little of your freak going on

But you mostly keep your weirdness to yourself




BUH! Ah! Ah! Ah! Olha o gato preto...

E ainda bem, digo eu, pelos padrões destes americanos. Ai como detesto a palavrinha "normal", meu Deus... pffff!

Alguém se aventura?


Nota de Redacção: O que eu apreciei mesmo foi a cara de psycho da gaja. Demais!

11.3.08

Tá doido ou quê?!


"A manipulação genética, o uso de drogas, a desigualdade social e a poluição ambiental estão entre os novos pecados capitais pelos quais os cristãos devem pedir perdão, segundo a nova lista apresentada pela Santa Sé.

O Vaticano atualizou a lista de pecados capitais para adaptá-la à "realidade da globalização".

Os novos pecados capitais - merecedores de condenação segundo a Igreja Católica - serão agregados aos anteriores: gula, luxúria, avareza, ira, soberba, vaidade e preguiça.

Publicada no domingo no jornal do Vaticano, Osservatore Romano, a lista foi divulgada depois do Papa Bento XVI ter denunciado a "queda do sentimento de pecado no mundo secularizado", como causa da redução no número de católicos que praticam a confissão."
Aqui

É... e assim hás-de ter cá uma sorte! Até Deus, em Divina Pessoa, se deve ter rebolado a rir com a lata desta gente em pleno séc. XXI...

9.3.08

Feminista não, feminina se faz favor!



O dia da mulher passou-me ao lado, como sempre. Para mim, as mulheres são como os homens, tal e qual, e não valem só por serem mulheres. Algumas valem por serem seres humanos fora de série, especiais, multifacetados, inteligentes e lutadores. Outras não valem um caracol, e daqueles que não servem nem para comer. Tal como os homens, como disse.

A minha relação com as outras mulheres é boa, mas porque escolho muito, muito bem aquelas com que me relaciono. E nisto, tenho que confessar, sou craque. O meu "avaliador de carácteres" interno é tal e qual o nosso presidente, raramente tem dúvidas e (quase) nunca se engana. Todas as mulheres sabem porque temos tendência em ir juntas às casa-de-banho públicas... sim, o verdadeiro predador territorial da nossa espécie é a fêmea, desenganem-se...

Se pensar bem, até me relaciono melhor com mulheres do que com certo tipo de homens, e tive que aprender, desde cedo, a desconfiar da amizade (de alguns) deles. Sim, que aquilo é uma raça tramada, que vive obcecada com os seus "instintos" (chamemos-lhe assim, vá!) e confunde amiúde simpatia e curiosidade e interesse pelo outro, com entusiasmo de cariz reprodutivo. Então se a gaja tiver meio palmo de cara e de pernas (rabo, mamas, whatever, que eles nisso não são esquisitos) é uma dificuldade manter uma relação civilizada!

Depois de reflectir, julgo que não sou feminista porque não aprecio essas efemérides nem os encontros sociais só de mulheres, não vejo qual a necessidade e muito menos qual a diversão. Aprecio, isso sim, uma boa conversa de amigas, daquelas para alinhavar coisas só nossas, femininas. Ou ir às compras, que eu bem gosto de sapatos, vestidos, brincos e coisinhas assim giras e cheirosas.

Também gosto de finos, minis e tremoços, e de estar no café simplesmente na parvoeira, como os gajos. E acho que tenho todo o direito de o fazer, assim como de ser dona do meu nariz. Se sempre fui melhor aluna que os rapazes das minhas turmas, hão-de explicar-me (com jeitinho!) porque raio a sociedade poderia ter alguma pretenção de determinar o meu estilo de vida, ou se tenho ou não direito a fazer tudo o que os homens fazem, se me apetecer? Essa era bem boa, agora sim!

A questão é que simplesmente não me apetece, e ainda bem. Não sou feminista, sou feminina, o que não é bem a mesma coisa.


6.3.08

Ai o Inverno...


- "Fuêêê, fuêêê!"
- "Ó V., queres um lenço de papel?"
- "Não setora, não é preciso."- E eu a ver a coisa verdinha a espreitar. Bem...

Passado meio minuto...
- "Fuêêê, fuêêê! Fuêêêê!"
- "V., não queres mesmo um lenço?! HEIN?"
- "Eu tenho!" - E saca dum pedaço de papel mais ranhoso que as coisas ranhosas, sujando ainda mais um bocadinho o nariz com ele.

- "Ó rapaz, toma lá!" - Valha-me Deus, que a seguir ia apertar-lhe a mão para avaliar a lateralidade. Várias vezes.

Lá se assoou com o lenço de papel que lhe dei, mal disfarçando a preguiça. E bem, pelo visto, porque um pouco depois:

- "Fuêêêê!"

Voi lá, e ai estava a corneta outra vez!!!

Moral da história:
Mas tu queres lá ver que agora tenho que passar a limpar eu o nariz a marmanjos de 12 anos? Harg!


Nota de Redacção: Para desanuviar do momento piegas... :D

Agridoce


O Mi é a pessoa mais doce que conheço.

E a sua doçura serviu para me ensinar grandes lições... o Mi ensinou-me que quem ama aceita o outro como é, e que por mais ansiedade que os sentimentos de insegurança nos provoquem, nunca é através de tentativas de controle que estes se devem atenuar.

Durante 14 anos pássamos por muitas fases, por encontros e desencontros dignos de uma tragicomédia neurótica de Woody Allan. Apesar de um sério problema comunicacional, a verdade é que estivemos sempre perto um do outro, sempre ali à mão para quando precisávamos mesmo de um miminho e daquele abraço... aquele que nos faz sentir em casa, que apaga tudo o resto.

O meu sentimento por ele foi crescendo com o tempo, e em vez de se dissipar no meio de outros relacionamentos, tornou-se mais consistente, mais significativo, mais lúcido.

Mas agora o Mi vai mudar-se para (mais) longe em busca de si próprio, dum sentido para a sua vida. E eu apoio-o porque entendo que precisa disso. Logo eu, que sempre fui adepta da mudança enquanto parte fundamental da evolução pessoal, como poderia não compreender?

No entanto, e racionalismos à parte, já estou com saudades dos momentos carinhosos que iríamos passar a seguir, da continuação desta história aparentemente sem fim. E, no fundo, receio enfrentar que talvez tenha chegado o momento de tirar o fio da porta para que esta possa fechar-se de vez.



Vou ficar torcer por ele e pela sua busca. A verdade é que não possuimos nada nem ninguém, nem mesmo aqueles que mais amamos...

Boa sorte Mi!

3.3.08

Ó prá Celeste no CREDO!!!

Meez 3D avatar avatars games

Ah pois é, eu também tenho um meez!

Para quem me conhece pessoalmente, aqui vai a explicação:
como estorniquei o cabelo para conseguir o anterior look Shakira, agora tenho que andar com ele esticadinho para estar minimamente apresentável. Look tótó, portanto! São vidas... e os cabeleireiros do Credo!

2.3.08

Qual deveria ser a cor do vosso estaminé?




Your Blog Should Be Purple



You're an expressive, offbeat blogger who tends to write about anything and everything.

You tend to set blogging trends, and you're the most likely to write your own meme or survey.

You are a bit distant though. Your blog is all about you - not what anyone else has to say.



Bem, dá uns toques...


Nota de Redacção: Cá está ele, o sistema de votos-maravilha para saber quais são, na vossa mui sábia opinião, os meus melhores devaneios :)