25.7.09

Vou-me...


Matar saudades do Credo. Matar saudades de casa. Porque é sempre um lugar nosso, onde reconhecemos a nossa essência, as nossas raízes.

Ver a família, saborear a comida, sentir os cheiros da nossa infância. E também dar colinho ao gato mais meigo do mundo!


Nota de Redacção: Lindo ou quê, o meu Miminho?

7 comentários:

pinguim disse...

Lindo mesmo...

Angelo disse...

Como te entendo! Há dois anos que não vou ao meu Credo!

RockyBalbino disse...

Boa estada, e o gatinho é o máximo! Eu sou perdido por gatos amarelos!

Angelo disse...

Karaoke é do the best! EH EH!
É que é já a seguir e sempre a bombar, OK?

Paulo disse...

olha, ainda que de outra fora, eu também me vou. enfim, bom retemperamento! re-energiza-te e tal. também tenho saudades tuas, gaja Celeste! beijos e abraços

leonorsousa disse...

estou cheia de inveja! aproveita e carrega bem essas baterias :-)
ps - sou tão nerd que, em vez de reparar na cutieness do gato, só reparei que o processo descrito na folha onde ele está deitado é a fosforilação oxidativa - que é o "carregar" dos ATPs, as moléculas que usamos para fornecer energia aos processos celulares! tem tudo a ver :-)

Paula disse...

vai mas volta, ok?
Boas férias!
:)