17.12.09

Oh happy day!


Imagem daqui
Ando muito cansada e logo sem grande vontade de botar faladura aqui, mas a ocasião merece carago! Que eu escreva, e que escreva bem.

Fui criada numa terra do interior, no centro norte do país (o famoso CREDO!) e, logicamente, com toda a panóplia de valores culturais inerentes, incluindo os católicos apostólicos romanos . Quando fui estudar para a "minha" cidade, já adolescente, levei um choque daqueles. Não tecnológico, mas quase tão espectacular! O cigarro de enrolar era droga, as pessoas não eram todas sérias e os betos é que eram mesmo boa gente. Ora, f@2i-me!

E não é que as coisas - e as pessoas, my favorites! - não eram o que eu pensava?! E os pais do meu melhor amigo, que por acaso era tudo menos beto, eram comunistas? Oh crise existencial, ai, ai, ai, o que é que faço? Cresci, ora pois, que eu cá não sou pessoa de me fechar. E muito menos ao meu pensamento.

E assim começou o meu percurso no maravilhoso universo das motivações humanas, dos afectos, da tolerância. Por este caminho sigo, e daqui ninguém me tira. Bem... só mesmo o mau carácter é que ainda... coiso. Bah...

Os homossexuais, gays, whatever o nome técnico, pessoas com uma ligeira diferença na sua intimidade, cruzaram pela minha vida algures nesse percurso, mas depois dos comunistas, da malta dos palop, das pessoas com psicopatologias e dos toxicodependentes (se é que há diferença!). E foi na altura certa.

Tenho aqui a confessar que, antigamente, lá no século passado e nos verdes anos, me afligia um bocado a ideia de me apaixonar por um rapazinho e depois ele ser gay e não gostar de mim. Ainda mais eu, que gostava deles sensíveis... Claro que iria arrasar a minha frágil auto-estima, a mim que era romântica. M-e-d-o!

Anyway, como fui observando pessoas e desenvolvendo sempre a minha capacidade de empatisar com o outro, chegou um belo dia que eu própria desenvolvi a (tal!) capacidade de perceber quando um homem, ou até uma mulher, é gay! Tss, tss, fácil, fácil. Foi logo após conhecer bem a sexualidade e os homens, os heterossexuais. Se não olhava para mim com "aqueles" olhos, havia uma certa probabilidade de não gostar do produto. (Sim, eu era um belo espécime, e ainda sou, ora!)

Pronto, problema resolvido! E quando conheci amigos homossexuais achei-os pessoas fantásticas, super-divertidos e muito boas companhias para ir às compras e falar da vida. Não falam de motas e de futebol, caneco! E com a vantagem da amizade não ter intenções subliminares.

E pronto, adoro-os. Não a todos, claro, que também os haverá de carácter duvidoso com toda a certeza, mas no geral é gente bem divertida e emocionalmente consistente, pelas situações difíceis que tiveram de enfrentar e ultrapassar.

Relativamente ao medo que motivava o meu desconforto (no milénio passado!) era tudo bem escusadinho se a sociedade fosse diferente e todos pudessem assumir as suas preferências desde sempre, de forma natural.

Hoje foi o início desse caminho. Parabéns a todos os que esperavam este momento para oficializar os seus afectos! Parabéns aos outros, que ainda o procuram mas que já podem sonhar com um dia assim. E parabéns aos portugueses que, como eu, fizeram um upgrad cultural e civilizacional.


Parabéns pessoal!!! E depois quero um convite pró copo de água, não esquecer...

PS: E, dos gajos sensíveis, ainda sobram para mim os artistas e os cientistas sonhadores!

7 comentários:

Angelo disse...

Belíssimo texto!!!

Angelo disse...

Ah, e, sim, YAY!

Anónimo disse...

E há algum hetero no teu grupo dos sensiveis?

pinguim disse...

Um belo dia, hoje...

Francisco disse...

Muito bom.

Agora só falta perceber que a esmagadora maioria dos homossexuais cresceram em famílias heterossexuais... logo não existe perigo em deixar a malta adoptar (não se pega, nem se educa para!).

Mais: para esses iluminados será melhor deixar uma criança apodrecer num orfanato do que levar amor e carinho de um casal homossexual?

O pior é que me cheira que esse passo ainda vai demorar a dar... uma vergonha.

Mas enfim, mais vale um pássaro na mão, muitos parabéns aos amigos e amigas que vão conseguir (finalmente) passar para a equipa dos casados :)

Francisco disse...

ps... eu sou sensível, mas sou feio e já tenho dona!!

HAHAHAHAHAHAHAHA

Desculpa a piada parva, mas não resisti :D

amribeiror disse...

Excelente texto... mas vou comentar o P.S. :D É que eu sou um cientista sonhador MAS não faço parte das sobras hahaha (ainda assim sou um rapazito altamente).

Adorei. Hug, amribeiror