14.3.08

Finalmente a coisa foi entregue!


Hoje entreguei o projecto para o meu B&C, a papelada todinha, todinha. Bem, quando entrei no iefp lembrei-me que, no meio de tanta coisa, me faltava o currículo (datado e assinado em todas as folhas!), mas como este já tinha ido com a pré-candidatura, não houve problema.

Perguntam vocês, e estás feliz? Não. Estou muito, muito cansada, e acho que agora vão chamar-me lá trinta vezes, questionar-me acerca do porquê dos preços, da escolha de especialidades, etc e tal, e pedir-me mais um carradão de coisas... currículo de futuros colaboradores, novos orçamentos porque afinal não dá para também comprar material didáctico no IKEA, etc, you name it!

Talvez me engane, pode ser que não aconteça, mas estou com receio.

Sinto-me a ficar sem energia, cansada, desconcentrada, pesam-me muito as costas... a responsabilidade, a pressão dos acionistas maioritários. Custa-me muito concentrar-me nos relatórios que tenho (ainda!) para fazer. Às vezes apetece-me desistir...

Já passou mais de meio ano, meio ano isolada de tudo o que conheço, num sítio que pouco me diz, sem os amigos, sem a minha casa, sem o café do bairro, sem poder observar o animal homem (ó espécie castiça cumó carago!) em acção nas ruas da cidade. Meio ano sem dizer parvoíces com fartura nem me rir à gargalhada...

Ao optar por abdicar do meu estilo de vida para tentar construír algo, algo que me venha a permitir fazer aquilo que (muito) gosto e receber justamente por isso. Ter uma carreira com alguma estabilidade, para poder comprar uma casa, um carro melhorzinho, viajar...

Sabia que não iria ser fácil. Mas este isolamento está a ser muito, muito, muito, muito pesado.

Tenho saudades da velha Celeste, colorida e primaveril, infantil, depreoculpada e um tanto ou quanto fútil.

7 comentários:

Denise disse...

Força, Celeste! Um pequeno sacrifício que te trará o mundo!
Beijinhos grandes!

leonorsousa disse...

Bom dia, Celeste :) Não sei como é a "velha Celeste", mas se for ainda mais colorida, alegre e primaveril do que a que transparece neste blog, caramba!, és ainda mais extraordinária do que eu idealizo.
Outra coisa, tens toda a minha empatia. (Eu também estou atirada para estas terras, a lutar para construir algo, longe do meu noivo e da minha casa na América...) Mas sei que és uma mulher cheia de garra e que não vão ser uns burocratas que te vão travar e tirar o ânimo. Força! Admiro imenso a tua atitude lutadora.
Já comento o post do feminino...
Beijinhos

Ju disse...

Celeste, quem tem esta cor, nunca a perde.
Adoro vir aqui por isso mesmo, pela cor que tu me dás.
Nunca se desiste ok?
B.Ju

Hydrargirum disse...

Isto vai ser o princípio de uma grande reviravolta que vais receber em ti...

Eu por cá...torço tudo o que tenho e não tenho para que tenhas um futuro summa cum laude...TODA A SORTE DO MUNDO!:)


Jinhos:)
PS-Volto mais tarde que tenho de sair....:)

Lady Oh my God! disse...

Celeste, ouve isto que é coisa séria - há um ano que ando a sentir-me tal&qual (isolamento, falta de parvoices e gargalhadas, estoirada, de rastos). Grande sacrificio para um projecto, para me dedicar a 100% ao trabalho e poupar todos os cêntimos possiveis. Só agora começo a ficar aliviada, mas já sinto o cheiro da alegria e da nova vida/casa que aí vem. Acho que já estou em condições de te dizer - vale tão a pena! Todas essas duvidas e receios são merdas que tocam a todos, não lhes liges puto! um abraço e toda a melhor e mais gigante das sortes!

Paula disse...

Ó moça, já chegaste até aqui! Agora, não morras na praia!
Vais ver que daqui a algum tempo, vais sentir-te feliz por não teres desistido!
Bjs e força!

Celeste disse...

Obrigada a todos pelas palavras simpáticas e encorajadoras, há alturas em que são preciosas.

Não vou desistir, não vou carago!

Mas ele há alturas, sabem como é...

Obrigada mais uma vez pela força :)

Beiji*** a todos

PS: Malta mais fixe esta que vem aqui ao Credo! :D